Trevo Cataratas: Transitar e Território Cidadão esclarecem mudanças viárias a moradores e empresários impactados por obras

Comunidade aprova iniciativa de conhecer o projeto de perto
Moradores e, em sua grande maioria, empresários que estão fixados na Avenida Cinira Rodrigues dos Santos e na Rua Francisco Ignácio Fernandes, no Bairro Cataratas, estão recebendo hoje (2) uma ação orientativa conjunta de agentes da Transitar e do Território Cidadão.  O objetivo é esclarecer dúvidas quanto ao croqui da primeira fase das obras do Trevo Cataratas, que irão impactar diretamente essas duas vias urbanas com toda infraestrutura necessária para, num segundo momento, absorver o fluxo rodoviário durante as obras no trevo.

O empresário Osvaldo de Jesus Stresser Duarte, da Hidráulico e Trevo Freios, aprovou a iniciativa. “Agradeço ao prefeito que teve a dignidade de nos mandar uma equipe para orientar sobre as mudanças. Estou aqui desde o ano 2000 e já vi muitas tentativas de mudar o Trevo, mas nenhuma concluída. Desta vez acredito que será uma transformação de verdade e como vieram dar informação, a gente pode ajudar a ter uma obra definitiva e boa para tanto para os empresários como também para a cidade, pois estamos podendo participar”.

De acordo com a presidente da Transitar, Simoni Soares, “embora o projeto e a execução sejam da Ecocataratas, como os moradores dessa região serão diretamente afetados, a Transitar – numa parceria com o Território Cidadão, está informando sobre as mudanças, pois é importante que todos tenham o conhecimento necessário sobre os impactos e transtornos temporários, já sabendo, porém, que trata-se de uma obra de médio prazo que, após a conclusão, mudará de forma positiva a vida de todos”.

De acordo com o engenheiro de trânsito da Transitar, Juliano Denardin, os agentes estão detalhando as mudanças na rotina dos estacionamentos da via, para que os empresários possam também orientar os clientes. Como o cronograma das obras será por quadras para minimizar o impacto, eles esclarecem dúvidas sobre a intervenção e entregam um mapa de como ficará o desvio futuramente.

“Ninguém será impedido de circular no ambiente, isso é o mais importante que a comunidade saiba; será feito um sistema de siga e pare, mas para evitar transtornos, todos precisam temporariamente se adaptar à nova rotina. Depois de passado esse período, as vias herdarão um pavimento de rodovia, que será um benefício para décadas”, esclarece o engenheiro.

Ontem (1) a Ecocaratas iniciou os serviços de limpeza de área. As vias passarão por terraplenagem e drenagem para depois serem pavimentadas.

Foto: Divulgação/Transitar

Texto: Rosane Richetti

Relacionadas

Leave a Comment