Feliciano refaz vídeo após Justiça tirar material do ar

O pastor e deputado federal Marco Feliciano refez um vídeo onde acusa a TV Globo de promover o crime organizado. Por determinação da juíza Maria Cecilia Pinto Gonçalves, da 52ª Vara Cível do Rio de Janeiro, foi determinada a retirada do material do ar.

Na sentença, a magistrada enfatizou que o vídeo usa imagem e frase de Cazuza. No vídeo, o pastor citou trecho da música Brasil onde diz que “transformam o País inteiro num puteiro, pois assim se ganha mais dinheiro”.

O pedido para a retirada do ar foi feito por Lucinha Araújo, mãe de Cazuza. Ela alega que Feliciano, além de não ter autorização para uso da imagem, distorceu o contexto da música. Em caso de descumprimento, a multa pode chegar a R$ 200 mil.

Novo vídeo

Feliciano ficou sabendo da decisão assim que desembarcou no Brasil depois de uma viagem aos Estados Unidos. Nesta sexta-feira (10), ele refez o vídeo sem a frase de Cazuza e colocou novamente no ar. “Eu refiz o vídeo sem a frase de Cazuza e em protesto por essa censura eu peço sua ajuda para darmos o troco e visualizarmos o vídeo novamente”, disse o parlamentar.

No novo vídeo, ele repete o que disse no primeiro quando afirmou que a novela “A força do Querer” era um curso para bandidos patrocinado pela TV Globo em parceria com o crime organizado.

Feliciano também reclamou da censura. “Olhem que como parlamentar eu tenho imunidade de fala, mas isso eu vou tratar na Câmara”, observou.

Assista ao vídeo abaixo

Relacionadas

Leave a Comment