Toledo: Servidores das unidades exclusivas para Covid-19 tem atendimento com terapias complementares

Há um ano os profissionais de saúde estão lidando diariamente com os riscos do novo coronavírus, inimigo invisível que sobrecarrega não só a estrutura dos sistemas de saúde, mas também o aspecto emocional daqueles que atuam na linha de frente contra a Covid-19. Em Toledo não é diferente e, para oferecer momentos de alívio aos servidores que atendem diretamente pacientes suspeitos ou confirmados da doença, o Departamento de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) oferece, desde a semana passada, um serviço que busca amenizar os efeitos da pandemia na qualidade de vida deles.

Para esta finalidade, as equipes do Ambulatório de Saúde Mental e dos três centros de atenção psicossocial existentes em Toledo (Caps-i, Caps-AD e Caps II), compostas por psicólogo, enfermeiro, técnico de enfermagem e terapeuta ocupacional, realizam atendimentos individuais e em grupos de forma presencial ou remota. Estas ações integram as “Práticas Integrativas e Complementares em Saúde” e oferecem atendimento psicológico, auriculoterapia, aromaterapia, florais e reiki.

Os atendimentos presenciais com psicólogos no PAM (nas manhãs de segunda-feira e nas noites de quinta-feira) e as terapias complementares (nas tardes e noites de terça-feira e nas manhãs e noites de quarta-feira) estão sendo realizados em sala na Central de Especialidades, que está sendo atualmente usada como ambulatório do Pronto Atendimento Municipal (PAM). Já a assistência remota e os atendimentos individuais de psicologia está ocorrendo, em horários preestabelecidos, por videochamada, em número divulgado aos servidores do PAM e das unidades-sentinela (Cosmos e Panorama) por meio do qual se pode também agendar sessões presenciais.

A diretora de Saúde Mental da SMS, Leila Machado, destaca que este serviço tem o objetivo de amenizar todo o cansaço físico e emocional que a pandemia tem causado aos profissionais da linha de frente. “Nosso objetivo é levar bem-estar a estes servidores, os quais têm se dedicado arduamente à missão de salvar vidas. Estamos focados não só na saúde mental, mas na saúde como um todo, pois é fundamental que eles estejam em suas melhores condições para continuarem cuidando de quem foi acometido pela Covid-19”, explica.

Para os servidores municipais a ação tem bons resultados. A recepcionista do PAM, Mirian Caetano da Silva, participou da auriculoterapia e da aromaterapia. “Achei excelente. As equipes de atendimento passaram por momentos bastante tensos aqui. Eram famílias inteiras sendo internadas e nos preocupávamos com a nossa família, nossos amigos, isso gerava uma carga negativa muito grante”. As terapias, segundo Miriam, ajudaram a aliviar a pressão. “Além do atendimento, tinha a conversa com as profissionais, isso me fez muito bem”.

Foto e Texto: Secom Toledo

Relacionadas

Leave a Comment