Toledo: Discussões sobre o centro de Equoterapia avançam e proposta vai ser incluída no PPA

As entidades e grupos representativos das pessoas com deficiência (PCD’s) participaram de um encontro com a administração municipal, nesta terça-feira (23), na sala de reuniões do Gabinete. Na pauta, a continuidade das ações para a construção do espaço, até o momento chamada de ‘Centro Especial para Pessoas Especiais’, reunindo diversos equipamentos como centro de equoterapia, local para terapia ocupacional, fisioterapia, entre outras estruturas para atendimento às PCD’s.

As discussões com o prefeito Beto Lunitti e o vice Ademar Dorfschmidt começaram no mês de janeiro e resultaram, no primeiro momento, na escolha de uma área para a instalação do Centro. Segundo a representante do Movimento Re-Criare Down, Iria Schwarzbold, o terreno no Loteamento Schneider foi selecionado. “Temos várias demandas relacionadas aos atendimentos, por isso o terreno maior, mesmo que não sendo totalmente edificado no início, é melhor”.

Para dar andamento ao trabalho, os representantes dos movimentos e associações foram incumbidos pelo prefeito e vice de esboçar uma proposta apontando a necessidade do centro de equoterapia, seus benefícios e estrutura necessária. “Vamos apontar neste documento o que é, para que serve e quais as vantagem de um centro de equoterapia”, disse Iria lembrando que o mesmo estará pronto e protocolado até o dia 15 de março, em tempo de ser incluído no Plano Plurianual (PPA) do município para 2022. “Antes da inclusão no PPA, a proposta será encaminhada aos membros do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMPCD) avaliarem, pois é um espaço para todos”, explicou Iria.

A intenção do poder público é fazer uma edificação que demonstre o amor e carinho da gestão municipal pela causa das PCD’s. “Este espaço tem que ‘conversar’ com as pessoas que passarem por ali. Tem que mostrar todo o zelo dos familiares pelos que necessitam de uma atenção especial. Não queremos um simples barracão, queremos algo que gere felicidade e satisfação para as pessoas que necessitam do atendimento e também para quem passa na rua e vê. O indivíduo se comunica de diversas formas, nós queremos que este espaço comunique o carinho, o amor, a atenção e a luta de quem se envolve com esta causa”, afirmou.

Para o vice-prefeito Ademar Dorfschmidt a necessidade de iniciar este espaço é urgente. “Vamos incluir no orçamento para 2022 e construir a primeira etapa que é o centro de equoterapia, com todas as especificações necessárias. A área que escolhemos junto com os representantes é ampla e comporta tudo que os familiares nos apresentaram como demanda e poderemos trabalhar realizando a instalação de forma modular”, concluiu.

Atendimento no Centro de Eventos

Atualmente, a equoterapia tem suas atividades destinadas a pacientes a partir dos dois anos. Segundo a fisioterapeuta Michelys de Queiroz, responsável pelo trabalho, 80 crianças são atendidas no Centro de Eventos Ismael Sperafico. “É um trabalho voltado à saúde. Temos a arena, no entanto, como é utilizada para outras atividades como laço e montaria, aquela areia não é adequada para tratamento de saúde, no nosso caso a equoterapia. Por isso encampamos essa luta junto com os pais e responsáveis”. A fisioterapeuta lembrou que o trabalho é realizado em parceria com o Consórcio Intermunicipal de Saúde Costa Oeste do Paraná (Ciscopar).

Mesmo com a intenção de construir um novo local, a necessidade de manter o atendimento é atual. Para isso o Governo Municipal pensa em uma solução mais imediata disponibilizando o antigo pavilhão da suinocultura para os atendimentos. O barracão do Centro de Eventos Ismael Sperafico, antes utilizado para a exposição de suínos, deverá ser adaptado para a equoterapia. “Ainda assim, será um espaço provisório”, frisou Iria.

Foto e Texto: Secom Toledo

Relacionadas

Leave a Comment