Prefeitura multa e interdita estabelecimentos que descumprem regras de enfrentamento à Covid-19

Fiscalização orientou 149 estabelecimentos entre quarta-feira e domingo. A maioria dos espaços mostraram respeito às regras, mas casos pontuais precisaram de intervenções mais rigorosas

A força-tarefa que fiscalizou e orientou estabelecimentos comerciais  sobre o conjunto de regras que deve ser seguido para o enfrentamento à pandemia em Cascavel, vistoriou 149 espaços entre quarta-feira (19) e domingo (23). O balanço foi apresentando ao prefeito Leonaldo Paranhos e ao Comitê de Crise para Supervisão e Monitoramento dos Impactos da Pandemia da Covid-19, durante reunião na manhã desta segunda-feira (24). De acordo com os números apresentados, a maioria dos estabelecimentos está respeitando as regras sanitárias, mas casos pontuais precisaram de intervenções mais rigorosas.

O Setor de Alvarás  da Secretaria de Finanças (Sefin) e a Vigilância Sanitária, vinculada à Secretaria de Saúde (Sesau), fecharam  seis estabelecimentos e notificaram outros 19. Quatro estabelecimentos serão fechados por sete dias e outros dois lacrados por 15 dias. Ambos serão multados em valores que ainda serão definidos pelo Município.

Durante os trabalhos, três estabelecimentos foram fechados imediatamente, inclusive um espaço onde ocorria uma festa com mais de 400 pessoas, às margens da BR-369. As ações, em todos os casos de desrespeito, foram documentadas e serão encaminhadas pela Vigilância Sanitário ao Ministério Público.

O prefeito Leonaldo Paranhos, que no início da semana desafiou a cidade a mostrar maturidade, reforçou que a cidade está madura sobre o coronavírus, mas que um pequeno grupo ainda insiste em desrespeitar as regras e que, nesses casos, é preciso agir com rigor. “Vamos punir os excessos, um grupo que é um percentual pequeno, mas que traz um grande problema. É preciso que cada um de nós façamos a nossa parte. O poder público está fazendo a sua parte, estamos tomando essas decisões que são duras, mas necessárias”, afirmou.

O coordenador do comitê de crise, Thiago Stefanello, diz que não há problemas de abertura de estabelecimentos desde que se cumpram medidas como não liberar pistas de dança, evitar aglomerações, usar adequadamente máscaras e alcool gel, além de manter o distanciamento.

O secretário de Saúde, Miroslau Bailak, lembrou que é preciso manter os cuidados já que praticamente 100% dos leitos estão ocupados e há 41 pessoas em UPAs aguardando por um leito covid-19. “E nesse momento não há condições de expansão de leitos”, diz.

As ações do grupo de trabalho, que contou com a participação de aproximadamente 70 pessoas,  tiveram a participação da Guarda Municipal, Vigilância Sanitária, Setor de Alvarás, servidores voluntários e Polícia Militar.

Nesta semana, a força-tarefa retomará as fiscalizações.

Foto e Texto: Secom Cascavel

Relacionadas

Leave a Comment