Pessoas vacinadas contra a Covid podem doar sangue, esclarece Hemepar

Basta aguardar o período estipulado para cada tipo de vacina. A Coranovac/Butantan estabelece um prazo de 48 horas após o recebimento para que se possa fazer doação de sangue. A AstraZeneca/Fiocruz pede o intervalo de sete dias.

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar) esclarece que pessoas imunizadas contra a Covid-19 podem doar sangue. Basta aguardar o período estipulado para cada tipo de vacina.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, enfatiza que a doação é um ato de cidadania e solidariedade e deve ser incentivada. “A Secretaria da Saúde faz questão de esclarecer todas as dúvidas e informar corretamente os doadores para que esta corrente do bem siga salvando vidas”, afirmou.

Segundo a diretora do Hemepar, Liana Andrade Labres de Souza, as vacinas que estão sendo aplicadas hoje no Brasil apresentam temporalidades diferentes. “A Coranovac/Butantan estabelece um prazo de 48 horas após o recebimento para que o cidadão possa fazer doação de sangue. A AstraZeneca/Fiocruz pede o intervalo de sete dias para a doação”, afirmou a diretora. “São vacinas que utilizam metodologias diferentes e por isso os intervalos também são diferenciados. A vacina do Butantan utiliza a metodologia do vírus atenuado na sua fabricação e a da Fiocruz usa uma partícula viral recombinante”.

A diretora do Hemepar disse, ainda, que este intervalo é necessário para que o organismo reaja à vacina. “Neste período, de acordo com cada vacina, o sistema imunológico faz o processamento dos componentes recebidos, produzindo anticorpos e ao mesmo tempo gerando alta sensibilidade”, explicou. “É possível que, neste intervalo, o exame interno que realizamos para qualificar o sangue recebido apresente resultados falsos positivos. Por isso, a importância de se aplicar esta temporalidade. Temos que preservar a doação e o doador, evitar a perda de um bem tão precioso que é o sangue”.

COVID-19 – A diretora esclarece, ainda, uma outra dúvida sobre a doação e que está ligada a quem já teve a Covid-19. “As pessoas que já tiveram a doença podem doar sangue 30 dias após a cura. O exame interno que o Hemepar realiza certifica a qualidade do material para que possa ter significância terapêutica”, explicou.

ESTOQUE – Neste momento o Hemepar registra 30% de queda no estoque de sangue. “Além da queda geral, não estamos tendo variedade de tipos sanguíneos, como os tipos O+, O -, A+ e A que são a maior representatividade da população. Pedimos a cada cidadão que pense na doação como um ato que salva muitas vidas e que agende seu horário junto ao Hemepar”, ressaltou Liana Labres.

O Hemepar segue protocolos de segurança para a Covid-19 como o agendamento e recepção de oito pessoas a cada 30 minutos para evitar aglomeração, utilização de álcool gel 70% e profissionais que atuam no atendimento devidamente paramentados.

O agendamento para doação de sangue pode ser feito pela internet (saúde.pr.gov.br). São aptos a doar sangue pessoas que tenham entre 16 a 69 anos, que pesem mais de 51 quilos e que estejam bem de saúde.

Foto: Venilton Küchler/SESA

(AENPR)

Relacionadas

Leave a Comment