“Oportunidade de corrigir”, diz prefeito Paranhos sobre debate do novo modelo pedágio

Audiência pública sobre o novo modelo de concessão foi realizada na manhã desta sexta-feira em Cascavel
O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, participou na manhã desta sexta-feira (5) da audiência da Frente Parlamentar sobre o Pedágio no Paraná, que aconteceu na Acic.

Cascavel é a sede do primeiro dos dez encontros que a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) faz nas principais cidades do estado para debater o novo modelo de concessões rodoviárias proposto pelo Governo Federal.

Paranhos espera que o governo federal tenha sensibilidade de formatar um pedágio justo, com a participação efetiva do setor produtivo e da população.

O prefeito de Cascavel ressalta a seriedade do tema e que não é possível deixar que o assunto seja contaminado com o interesse eleitoral. “As audiências são necessárias, mas não pode ser palco eleitoral, a tarifa precisa ser técnica e justa”, disse o prefeito.

Os deputados paranaense que compõe a Frente apresentaram informações e ouviram comentários e sugestões dos participantes sobre o encerramento dos atuais contratos, iniciados em 1997, e sobre a nova licitação que deverá acontecer a partir de novembro, para os próximos 30 anos.

Ontem, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, informou ao prefeito Leonaldo Paranhos que solicitou a retirada da proposta de  praça de pedágio entre Cascavel e Toledo, como previa o projeto da nova licitação das concessões de rodovias no Paraná, que está em discussão.

Ratinho Junior pediu ao presidente Jair Bolsonaro que ouça as lideranças.

O novo modelo de concessão está em fase inicial, das consultas públicas. Todo cidadão pode contribuir com sugestões ao projeto pelo site da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres).

O coordenador da Frente do Pedágio, deputado Arilson Chiorato (PT), critica o novo modelo de pedágio.  “Queremos a participação popular, ouvir a classe trabalhadora, o setor produtivo, percorrendo todo o estado com manifesto do povo paranaense, provavelmente é contra”, afirma.

O vice-presidente da Alep, deputado estadual Tercilio Turini (CDN), observa que o pedágio a que esse é um dos principais temas que deve ser debatido no Paraná nos próximos meses “Após 24 anos de um modelo de pedágio muito ruim, extremamente lesivo ao usuário. Esse momento que não podemos errar. Então é necessário esse debate profundo”, afirma.

Texto: Alexandra Oliveira

Fotos: Vanderlei Faria

Relacionadas

Leave a Comment