Número de mortes nas UPAs de Cascavel cai 26% em um ano

O número de óbitos registrados nas três Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) de Cascavel teve uma redução de 25,9% no ano passado em relação a 2018.

De acordo com números da Secretaria de Saúde, em 2018 morreram 243 pessoas nas unidades e no ano passado o número caiu para 180. Os números foram divulgados pelo prefeito Leonaldo Paranhos que está retornando de férias.

Segundo a Secretaria de Saúde, muitas mortes estão relacionadas a pacientes em fase terminal e que, como  consentimento da família, não foram adotadas práticas de reanimação. Os óbitos refletem ainda pessoas que chegam às unidades com problemas de parada cardíaca e que  não há êxito na reanimação.

Atendimento

Os números mostram ainda um crescimento geométrico no atendimento à saúde básica. As unidades atenderam no ano passado 278.686, um aumento de 15,3% em relação a 2018 quando foram atendidos 241.676.

Esses números estão associados a entrada de muitos pacientes no serviço público oriundo de planos de saúde. Além disso, muitas pessoas mudaram para Cascavel e passaram a ser atendidas pelo município. Os investimentos no setor e a consequente melhora no atendimento também têm ajudado a elevar o número de atendimentos.

Related posts

Leave a Comment