Enade e OAB posicionam cursos de Direito na Unioeste entre os melhores do País

Ofertados em Francisco Beltrão, Marechal Cândido Rondon e Foz do Iguaçu, cursos receberam nota 5 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes. Também estão entre os 10 melhores avaliados no exame da OAB-PR e conquistaram o selo OAB Recomenda.

Os cursos de Direito da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), em funcionamento nos câmpus de Marechal Cândido Rondon, Francisco Beltrão e Foz do Iguaçu, receberam a nota 5 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), realizado pelo Ministério da Educação.

Além disso, o Direito ofertado pela Unioeste está entre os dez mais bem avaliados no exame nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Paraná, com os três primeiros lugares: Francisco Beltrão, com 73,68% dos aprovados, Foz do Iguaçu, com 52,63%, e Marechal Cândido Rondon, com 44%. Ambos os resultados (Enade e OAB) revelam que o curso Direito da Unioeste está entre os melhores do País e os dez mais bem cotados do Estado.

EXCELÊNCIA – Outro indicador de qualidade é que o Direito da Unioeste obteve também o selo OAB Recomenda, conferido apenas às instituições que atendam critérios de excelência.

O selo é concedido a cada três anos pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e leva em conta o índice de aprovação de alunos no Exame de Ordem Unificado e o desempenho no Enade, prova aplicada pelo MEC que avalia os estudantes em relação aos conteúdos ensinados nos cursos e opiniões da Comissão Nacional de Educação Jurídica.

O reitor da Unioeste, Alexandre Webber, comemora os resultados e ressalta que o Enade é um dos indicadores da qualidade da educação superior e um instrumento fundamental na avaliação dos cursos. “Essas classificações resultam de um conjunto de fatores, ou seja, uma equipe de docentes e agentes altamente qualificados e, especialmente, o empenho dos acadêmicos. Mais uma vez a Unioeste mostra em resultados oficiais o foco na qualidade dos profissionais que forma”.

Os cursos em Marechal Cândido Rondon e Foz do Iguaçu foram criados em 2002 e o de Francisco Beltrão, em 2003.  Juntos, já formaram aproximadamente 800 profissionais na área, que atuam em diversas partes do Brasil, como advogados, delegados, juízes, desembargados e carreiras acadêmicas.

Para a coordenadora do curso de Direito da Unioeste de Francisco Beltrão, Andréa Regina de Morais Benedetti, o diferencial do curso passa por uma seleção rigorosa e concorrida no vestibular e alunos engajados e com boas condições de permanência na universidade, chegando aos professores qualificados e comprometidos com o ensino.

“Coordenar o curso é desafiador, mas ao mesmo tempo, é gratificante, pois é formado por uma equipe de professores comprometidos e muito qualificados e por acadêmicos estudiosos “, afirma a coordenadora do curso em Marechal Candido Rondon, Silvia Mattei.

Para Fernando Luiz de Nadai Wrobel, coordenador do curso em Foz do Iguaçu, o resultado comprova a qualidade do curso de Direito, assim como a dedicação de professores e acadêmicos. Ele ressalta, ainda, que os resultados se devem também aos professores que, através da continua capacitação. Atualmente, quase a totalidade dos professores concursados do curso de Direito de Foz do Iguaçu têm doutorado.

MULTIFATORIAL – Os coordenadores dizem que as boas notas têm uma explicação multifatorial. A seleção inicia ainda no vestibular, cuja concorrência costuma ser alta, passando pelo fato do curso oportunizar uma imersão em pesquisa e extensão, chegando ao grau de excelência do corpo docente e, consequentemente, dos profissionais que formam.

Os alunos se envolvem em estágios na área jurídica desde as séries iniciais e os professores dispõem de carga horária para preparar aulas, participar em eventos e com isto, enriquecer a formação acadêmica.

O diferencial dos cursos é que por serem ofertados por uma universidade oferecem aos alunos a possibilidade de participar de projetos também de pesquisa e extensão. O corpo docente é composto por mestres, doutores e pós-doutores, com vasta experiência profissional e acadêmica, incluindo juízes, procuradores do Estado e município.

COMUNIDADE – Nos três câmpus há projetos de ensino, pesquisa e extensão e atividades curriculares. Recebem destaque o Núcleo de Estudos e Defesa de Direitos da Infância e Juventude, o Núcleo Maria da Penha e Núcleo de Prática Jurídica (NPJ), todos com atendimento à comunidade externa, com abrangência em todo o Oeste e Sudoeste do Paraná.

Foto: Unioeste Foz do Iguaçu

(AENPR)

Relacionadas

Leave a Comment