Ecoponto do Brasília ajudará consolidar coleta seletiva

Obra está em andamento e vai oferecer mais dignidade aos agentes ecológicos que trabalham com materiais recicláveis

Os investimentos que o Município de Cascavel está fazendo nos ecopontos tornam a cidade ainda mais inserida no conceito de sustentabilidade e contribuem para levar dignidade aos agentes ecológicos que trabalham com reciclagem de materiais como  papelão, plástico e papel.

A unidade do Jardim Brasília, que está em construção, integra a rede de seis ecopontos, dois deles – Santa Cruz e Cascavel Velho – já em atividade. Estão sendo investidos na obra  R$ 819.577,81 na unidade do Brasília.

O ecoponto do Brasília  conta com 520 metros quadrados de área construída, dois reservatórios para captação de água da chuva com capacidade para dez mil litros cada, cozinha, refeitório e banheiros. “Para a nossa comunidade, nossos trabalhadores, esse investimento no Ecoponto vai fazer toda a diferença”, diz o presidente da Associação de Moradores do jardim Brasilia II, Clemildo Moreira.

O projeto dos ecopontos  tem por objetivo  resgatar a dignidade dos catadores de recicláveis, oferecendo melhores condições de trabalho.

Os ecopontos estão sendo construídos por meio de parceria que envolve a Prefeitura de Cascavel e a Itaipu Binacional. Às secretarias, entre elas a de Agricultura e Meio Ambiente, caberá a missão de oferecer aos agentes ecológicos educação ambiental, recuperação de terraços e educação integrativa, entre outros.

Os imóveis serão utilizados para recebimento, triagem e processamento dos materiais recicláveis oriundos da coleta seletiva. Os espaços serão equipados e receberão cooperativas de catadores de material reciclável que já foram habilitadas por meio de um processo de credenciamento.

Fotos: Sílvia Soluszynski

Related posts

Leave a Comment