Dia das Mães: empresários de Cascavel preparam presentes e condições especiais para consumidores

Compra no comércio local incentiva micro e pequenos empresários e fomenta a economia da região

O Dia das Mães é tradicionalmente a segunda melhor data do ano em vendas para o comércio, depois do Natal. Neste ano, a data é celebrada em 9 de maio e até lá, dá tempo de comprar aquele presente especial para a mamãe. A data é a que mais movimenta o comércio no primeiro semestre do ano. E o comércio local se destaca pelas opções oferecidas, pelas condições especiais de pagamento e, também, pela facilidade, tanto na hora de comprar quanto na hora de trocar o produto, se necessário.

Para quem é mãe e empresária, como Leonira Baratto, a expectativa é de que as vendas em 2021, sejam melhores que em 2020. Ela é dona de uma loja de calçados em Cascavel e já preparou condições especiais para os consumidores. “Estamos preparados com pijamas e pantufas para as mamães que estão em casa, promoções de botas e botinas femininas. Sem contar a possibilidade de delivery para quem comprar conosco e possibilidade de pagamento em até 10 vezes no cartão e seis vezes no crediário”, conta.

Com uma das lojas físicas mais antigas de Cascavel no ramo de calçados, ela também precisou reinventar e investir ainda mais em redes sociais durante a pandemia. “Tivemos um ótimo retorno, com relação a essa divulgação neste período, e é por isso que esperamos uma boa venda para o Dia das Mães”, complementa.

Segundo a gestora de projetos e eventos da AMIC PR, Dulce Ragazzon, incentivar a compra no comércio local contribui para a geração de emprego e renda na cidade e amplia a geração de recursos e investimentos locais. “A AMIC PR vem desde o ano passado, motivando as compras na nossa cidade. Precisamos valorizar o produto que é daqui e dar apoio às micro e às pequenas empresas”, introduz.

A consciência dos consumidores de comprar na região onde moram gera um efeito em cadeia e dá a oportunidade de o comércio local crescer, de se desenvolver e de trazer mais novidades para o próprio consumidor.

Em Cascavel, é possível perceber a descentralização do comércio. Nos próprios bairros onde moram, os cascavelenses contam com restaurantes, salões, farmácias, restaurantes e outras empresas que atendem as necessidades básicas mais perto de casa. “Se esse movimento se amplia, é um auxílio, também, ao crescimento econômico do município, porque os recursos ficam aqui mesmo e trazem um benefício a toda a população”, ressalta Dulce. “Nossa dica para esta data é investir em campanhas de sensibilização para que a população de Cascavel adquira os presentes aqui. Vamos valorizar nossos empresários e fortalecer a nossa cidade”, complementa.

Micro e pequenos empresários são maioria e lideram geração de empregos
Aproximadamente 98% das empresas do Brasil são MPE (Micro e Pequenas Empresas). Dados do Sebrae (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) mostram que, em 2020, foram abertas 626.883 micro e pequenas empresas em todo o País. Deste total, 85% eram microempresas e 15% eram empresas de pequeno porte.

As micro e pequenas empresas também lideram a geração de empregos. Só no início deste ano, foram criadas aproximadamente 195,6 mil vagas neste modelo empresarial, em todo o País. O resultado pode ser considerado positivo em um momento de crise. “Nesse momento de economia turbulenta, os consumidores ficam com medo e isso faz com que nosso comércio local fique um pouco fragilizado. Mesmo assim, as micro e pequenas empresas fazem uma grande diferença na nossa economia e geram um percentual muito relevante de empregos”, analisa o consultor Cláudio Carrasco.

Muitas das micro e pequenas empresas são familiares e auxiliam no crescimento econômico das cidades. “Com o crescimento das empresas locais, também são gerados mais tributos para a cidade, mais empregos são gerados e, em consequência, essas pessoas que têm o novo emprego viram potenciais consumidores. É um ciclo benéfico para toda a cidade”, finaliza.

(Assessoria)

Related posts

Leave a Comment