Dia da Mulher será celebrado na Ecocataratas

Estamos em março. Mês em que celebramos o Dia Internacional da Mulher e na Ecocataratas, dos 335 colaboradores 161 são mulheres, ou seja, 48% do total. Temos várias histórias para contar, pois muitas delas carregam histórias de superação, trabalho e conquistas, como é o caso da operadora de balança de Santa Terezinha de Itaipu, Jaqueline Teixeira Possato e da engenheira de obras, Vanessa Federizzi. Ambas têm algo em comum: são as primeiras mulheres na história da empresa a ocuparem cargos anteriormente só exercidos por homens.

A primeira a quebrar esse paradigma foi Jaqueline Possato. Há quatro anos, ela trabalha na balança da BR-277 em Santa Terezinha de Itaipu. Ela aceitou o desafio de lidar com os motoristas de caminhões e ajudar no controle do excesso de peso nas cargas. Antes de operar a balança, Jaqueline Possato, formada em engenharia ambiental, trabalhou por um ano como atendente do pedágio em São Miguel do Iguaçu. “No começo fiquei apreensiva com a reação dos motoristas flagrados com cargas em excesso na balança. Com o tempo, percebi que a presença de uma mulher no setor os intimidava a agir com rispidez”. Jaqueline relata ainda que tantos os controladores como os supervisores, são muito acessíveis, dando a ela voz ativa quando surge a necessidade de apresentar sugestões para a melhoria da prestação do serviço. “Também gosto muito do formato da escala de trabalho”. Segundo ela, o maior registro de ocorrências de excesso de peso nos caminhões é entre os eixos e não pelo peso bruto.

Apesar de a mulher ter ampliado o seu lugar na sociedade, ainda é preciso avançar, na avaliação de Jaqueline. “A melhor maneira de enfrentar o preconceito é se manter atualizada sobre os assuntos pertinentes à sua área de atuação”.

De estagiária a engenheira de obras, esse é um breve resumo da história de Vanessa Federizzi na Ecocataratas. Em maio de 2016, ela participou da seleção de estagiários para atuar nas ações de conservação de pavimento do setor de obras. Depois, foi promovida ao cargo de assistente, tanto em conservação como nas obras de pavimento, auxiliando as regionais em Guarapuava e Cascavel. No fim de 2017, quando se formou engenheira civil, passou ao setor de conservação e em abril de 2018, assumiu a função de engenheira de obras, tornando-se a primeira mulher da concessionária a ocupar este cargo.

“A prova de que as mulheres estão conseguindo espaço na sociedade é a evidência que estamos alcançando cargos nunca antes ocupados pelo sexo feminino. O melhor de tudo isso: é algo conquistado com muita persistência, capacidade e versatilidade demonstrada no mercado de trabalho, justificando ser merecedora de estar onde está”, destaca Vanessa.

(Ecocataratas)

 

Relacionadas

Leave a Comment