Cesta Solidária Paraná arrecada mais de 200 toneladas de alimentos

Volume representa cerca de 34% a mais do que foi obtido no ano passado (150 toneladas). Doações já começaram a ser distribuídas em todo o Paraná, incluindo as comunidades e ilhas do Litoral do Estado.

A edição 2021 da campanha Cesta Solidária Paraná, encerrada terça-feira (6), arrecadou mais de 200 toneladas de alimentos. O volume é representativo, cerca de 34% maior do que o obtido no ano passado (150 toneladas). As doações têm destino certo: as mesas de famílias paranaenses vulneráveis, aquelas mais impactadas pela pandemia da Covid-19. A distribuição já está em andamento.

A ação é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Superintendência Geral de Ação Solidária (SGAS). A campanha faz parte da força-tarefa “Menos Eu, Mais Nós”, promovida pela SGAS em parceria com a Coordenação Estadual da Defesa Civil. O órgão será responsável por receber e coordenar o repasse das cestas básicas, de acordo com os critérios estabelecidos.

“Preciso agradecer imensamente a participação de todos, foram mais de 200 toneladas doadas”, disse a primeira-dama e presidente do Conselho de Ação Solidária, Luciana Saito Massa. “Juntos, conseguimos levar alimentos e esperança a muitas famílias do Paraná. O momento é difícil, delicado, em que muitas pessoas perderam o emprego por causa da pandemia. Não podemos deixar essas famílias desamparadas”.

Além das doações de pessoas físicas, a campanha contou com a mobilização das secretarias e órgãos do Estado na arrecadação de alimentos. Outros Poderes também auxiliaram, como o Judiciário e o Legislativo.

A comunidade portuária, por exemplo, angariou 125 toneladas alimentos. A arrecadação foi feita entre funcionários públicos, operadores, terminais, transportadoras, armazéns, praticagem e o Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) dos portos de Paranaguá e Antonina.

A Secretaria de Agricutura e do Abastecimento reuniu 11 toneladas de alimentos em parcerias com as cooperativas e a Secretaria de Justiça, Família e Trabalho promoveu um Dia de Solidariedade e juntou mais de 6 toneladas.

A Celepar colaborou com 300 cestas básicas e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo com mais 600. Os servidores e parceiros da Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura, por sua vez, doaram 550 cestas básicas para a campanha. Foram 450 cestas reunidas entre os servidores e empresários da comunicação e 100 entre os veículos de imprensa representados pela Associação dos Jornais Diários do Interior do Paraná (ADI), fora as inserções de mídia para a divulgação da campanha.

DISTRIBUIÇÃO – O coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Fernando Schunig, explicou que os alimentos serão distribuídos em todo o Paraná, incluindo as comunidades e ilhas do Litoral do Estado. “Sabemos da necessidade das pessoas, principalmente aquelas mais afetadas pela pandemia da Covid-19. Como foi feito outras vezes pela Defesa Civil, essas cestas chegarão a todas as regiões, inclusive ao Litoral, às ilhas. O objetivo é que abasteçam as pessoas que mais precisam”, disse o coordenador.

PARANÁ SOLIDÁRIO – Ações como a campanha Cesta Solidária têm sido o foco da SGAS desde o início da pandemia. Elas geraram resultados diretos e contribuições que ultrapassam as barreiras geográficas, como a recente ação da Superintendência, juntamente com a Defesa Civil, para arrecadar roupas que foram doadas às vítimas das enchentes que atingiram o Acre, em março. Foram 48 mil peças de roupas doadas por paranaenses para a população daquele estado.

A campanha, que teve também o apoio do Corpo de Bombeiros, endossou o prêmio recebido pelo Governo do Paraná de “Estado mais solidário do Brasil”, concedido pelo programa Pátria Voluntária do Governo Federal em 2020.

Foto: Gilson Abreu

(AENPR)

Relacionadas

Leave a Comment