Aluna de colégio estadual de Toledo é selecionada para o Programa Jovens Embaixadores 2021

Escolhida é Kétlyn Victoria Turetta, de 17 anos, do 3ª ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Jardim Porto Alegre. Por causa da pandemia, a edição deste ano será virtual. Seleção contou com mais de 10 mil inscrições para 33 vagas.

A embaixada dos Estados Unidos no Brasil divulgou a lista dos participantes do Programa Jovens Embaixadores de 2021. A seleção contou com mais de 10 mil inscrições para 33 vagas e o resultado tem representantes de 24 estados brasileiros e do Distrito Federal, sendo uma paranaense. Após a série de etapas seletivas, uma das escolhidas foi Kétlyn Victoria Turetta, de 17 anos, atualmente no 3ª ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Jardim Porto Alegre, de Toledo, no Oeste do Paraná.

O programa anualmente seleciona estudantes do Ensino Médio da rede pública brasileira, entre 15 e 18 anos, que tenham bom desempenho acadêmico, engajamento em iniciativas de empreendedorismo e impacto social, perfil de liderança e fluência em inglês. Normalmente, a iniciativa promove um intercâmbio de curta duração nos Estados Unidos, porém em decorrência da pandemia da Covid-19, a 19ª edição do Jovens Embaixadores foi convertida para o formato online.

A proposta que Kétlyn diz respeito a um projeto desenvolvido no Clube de Ciências de sua escola desde 2017. A ideia tem como base o desenvolvimento de caldas orgânicas que substituam a utilização de agroquímicos por parte dos produtores. Com isso, a aluna prevê o combate a pragas e doenças e a melhoria no que diz respeito à saúde humana e à preservação do meio ambiente.

A jovem diz que a felicidade por ter sido contemplada é indescritível. “É muito bom saber que eu não vou estar representando só a minha escola, o Paraná, mas eu vou estar representando o Brasil neste programa. É algo totalmente incrível, imaginar que entre tantas pessoas que se inscreveram eu tenha sido selecionada”, afirma Kétlyn. “Realmente não imaginava que eu seria escolhida, mas saber que eu fui me deixa realmente muito feliz”.

PROGRAMAÇÃO – Segundo a programação divulgada, as atividades estão previstas para o período entre 14 de junho e 13 de agosto deste ano, no qual os Jovens Embaixadores, brasileiros e americanos, se juntam para participar de ações e oficinas sobre liderança, cultura e comunicação, cidadania digital e mudança social em sua comunidade e em nível global. O período oportuniza, ainda, a troca cultural e o compartilhamento de conhecimentos e histórias por parte dos estudantes.

Além da novidade com relação ao formato do programa, atividades complementares foram implementadas com o objetivo de consolidar o conhecimento adquirido por meio do intercâmbio de experiências: atividades que visam estimular o processo criativo e inovador dos participantes, com missões, desafios e projetos criativos “mão-na-massa”.

EDIÇÕES ANTERIORES  Cada uma das duas últimas edições do programa contou com dois selecionados do Paraná. No ano de 2020, um estudante de Capital e uma aluna do Oeste. Hudson Eduardo da Silva Terra, de Curitiba, com o projeto que avaliou a toxicidade do Rio Barigui, desenvolvendo um sistema de filtragem, canalização e distribuição da água do rio para regeneração natural da vegetação e criação de hortas comunitárias orgânicas. Andressa de Lima Brandão, de Foz do Iguaçu, membro do Clube Desbravadores das Três Fronteiras, que inicia crianças e adolescentes em atividades práticas de empreendedorismo, espírito humanitário e bem-estar comunitário.

Já em 2019, foram dois estudantes do Norte do Estado: João Pedro Felix e Silva, de Londrina, coordenador de atividades da Pastoral Juvenil em sua escola para favorecer a promoção humana, a solidariedade e o protagonismo juvenil, e Milena Dafhyne Sanches Silva, de Jacarezinho, voluntária do projeto Balaio Cultural, que promove a arte e a cultura por meio de atividades coletivas, oficinas e apresentações artísticas em sua escola.

SOBRE O PROGRAMA  Desde 2003, o Jovens Embaixadores já teve a participação de 667 jovens brasileiros. O programa tem como parceiros o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, além das empresas FedEx, MSD, IBM e, também, da PLT4Way Inglês e Inclusão Social e da Associação de ex-Bolsistas de Programas do Governo Americano (Usbea).

Atualmente, o Programa Jovens Embaixadores é realizado em todos os países do continente americano e conta, ainda, com um programa inverso para jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina. Em 2021, por conta da pandemia de Covid-19, o programa acontecerá de forma virtual.

Neste link tem mais informações sobre o programa.

Foto: SEED

(AENPR)

Relacionadas

Leave a Comment