Google é proibido de associar Templo de Salomão a ‘sinagoga de Satanás’

O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) proibiu o Google de associar o Templo de Salomão, da Igreja Universal do Reino de Deus, com os termos “anticristo” e “sinagoga de satanás” do Google Maps. O Tribunal também determinou que a empresa desenvolva filtros que evitem “a vinculação presente e futura, dos termos apontados” no buscador. O processo  movido pela igreja contra o Google Brasil teve início em agosto de 2016. A decisão dos desembargadores (2ª Instância)  é de dezembro de 2017. Na ação, os advogados alegaram que os termos “Anticristo” e “Sinagoga de Satanás” ofendem a igreja, seus líderes…

Leia Mais