Minha conversão aos 15 anos

Havia me batizado na época do Pr. Roberto Campaner, tinha 12 anos então. Mas com a adolescência aconteceram algumas coisas. Lia livros demais (alguns lembram disso) e revistas científicas. Tinha uma professora de Biologia que não acreditava em Deus e que pregava fortemente a sua descrença. Fui perdendo a fé. A ponto de chegar um dia e olhar para o céu azul no fundo do meu quintal e dizer: “Deus não precisa existir”. Comecei a afundar. Um dia estava em casa e uma voz começou a me falar ao coração…

Leia Mais