Pastor Marco Feliciano critica ministros e vice de Bolsonaro

Para Feliciano, que também é pastor, a comunicação do governo federal “está péssima” e afirmou que a esquerda está mais preparada na questão de comunicação
Pastor Marco Feliciano

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP) teceu severas críticas à equipe de governo nesta sexta-feira (9) e girou sua metralhadora também para o vice-presidente, o general Hamilton Mourão.

Em oito postagens no twitter, ele mandou recado ao presidente e aos seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador pelo Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).

Para Feliciano, que também é pastor, a comunicação do governo federal “está péssima” e afirmou que a esquerda está mais preparada na questão de comunicação. Ele sugeriu um grupo especial para lidar com a imprensa, caso contrário prevê que o governo irá “sangrar” todos os dias.

Feliciano também criticou alguns ministros de Bolsonaro que, segundo ele, estão “deslumbrados com os holofotes”.

O parlamentar virou sua metralhadora giratória também para o vice-presidente, general Hamilton Mourão, que, segundo ele, está provocando um “incêndio amigo” a todo o momento.

Feliciano também diz que “Bolsonaro é espancado diariamente na tribuna da Câmara dos Deputados e o despreparo dos poucos e quase inexistentes defensores é de dar pena”. Ele também diz que o vice, general Hamilton Mourão, “não produz fogo amigo, mas um ‘incêndio’ amigo a todo segundo”.

Por fim, o deputado diz que segue “com uma imensa vontade, intercedendo e torcendo para o seu governo dar certo”.

“Nesta sexta-feira (8), o deputado federal Marco Feliciano (Pode-SP), aliado do presidente Jair Bolsonaro, utilizou suas redes sociais para criticar a comunicação do governo federal que, para ele, “está péssima”. O parlamentar fez oito publicações no Twitter direcionadas a Bolsonaro e a seus filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ”).

Confirma os oito tuítes de Marco Feliciano:

Tuíte 1

Deu a louca na imprensa brasileira? me ajudem a entender por favor. Onteontem falavam em atos obscenos divulgados pelo presidente ontem mudaram a narrativa para “uma performance artística de cunho político contra o conservadorismo”.

Tuíte 2

“Posso estar errado e não quero ser leviano, amigos Eduardo Bolsonaro, Jair Bolsonaro e Carlos Bolsonaro, mas acredito mesmo ser mau caratismo. Bastou um parecer de cientistas sociais e “especialistas” e, de repente, com um jogo de palavras, o conservadorismo torna-se fanatismo!”

Tuíte 3

“Amigos, a esquerda é profissional e, me perdoem, somos amadores (sim me incluo porque essa briga começou comigo em 2013 na Comissão de Direitos Humanos). Ou vocês criam um grupo política e intelectualmente preparado ou todos dias irão sangrar”.

Tuíte 4

“Vocês não pediram minha opinião, mas deixo aqui humildemente a mesma. A comunicação está péssima. O ego daqueles que vocês elegeram está tão inflado que só enxergam seus umbigos. Alguns ministros estão deslumbrados com os holofotes”.

Tuíte 5

“Nosso presidente Jair Bolsonaro é espancado diariamente na tribuna da Câmara dos Deputados e o despreparo dos poucos e quase inexistentes defensores é de dar pena. Seu vice, general Hamilton Mourão, não produz fogo amigo, produz um ‘incêndio’ amigo a todo segundo”.

Tuíte 6

“Posso também estar errado, mas o governador de SP, João Doria, inteligente e perspicaz, já faz campanha pra 2022 ou quiçá para bem antes. Onyx Lorenzoni está sendo colocado num canto da sala, tipo aquele elefante do qual falou o general Hamilton Mourão”.

Tuíte 7

“Amigos Carlos Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro e meu presidente Jair Bolsonaro, é hora de sentar com sábios, experientes, ouvi-los, filtrar e agir. Presidente, lembre-se de que cristãos de todo o país que o elegeram, continuam orando pelo seu governo. Jesus disse: Orai, mas também vigiai”.

Tuíte 8

“Sigo daqui, presidente Jair Bolsonaro, na minha pouca força, mas com uma imensa vontade, intercedendo e torcendo pra o seu governo dar certo. O Brasil precisa disso. E nós confiamos em V. Exma. E, amigos Eduardo Bolsonaro e Carlos Bolsonaro, busquem construir pontes e não muros! Um abraço”.

Deixe uma resposta