Marcha Para Jesus promete reunir mais de 4 mil pessoas

A edição 2018 da Marcha Para Jesus em Cascavel promete ser uma das maiores já realizadas. A expectativa das igrejas é de que ao menos quatro mil pessoas participem do evento que acontece no dia 26 de maio.

A Marcha Para Jesus é organizada pelas igrejas evangélicas de Cascavel.

No sábado (19) que antecede a Marcha haverá uma concentração no calçadão da Avenida Brasil, próximo à Travessa Padre Champagnat.

De acordo com o pastor Daniel Orlandi, presidente da Opevel (Ordem dos Pastores Evangélicos de Cascavel), a concentração será para divulgar a Marcha. Fieis de várias igrejas estarão no local a partir das 10h com faixas, cartazes, panfletos e adesivos.

No dia 26, a concentração para a Marcha será na Praça da Bíblia onde será inaugurado o novo monumento da Bíblia Sagrada. A partir das 16h, os fieis sairão em caminhada pela Avenida Brasil. Um caminhão de som irá puxar a marcha.

“Haverá algumas paradas no caminho quando faremos momentos de oração pela família e pelo Brasil”, diz Orlandi.

A marcha será encerrada na Praça Wilson Joffre, onde haverá um palco montado para ministração de louvor com o cantor Eli Soares e banda.

Histórico

A Marcha para Jesus é um evento internacional e interdenominacional (ou seja, realizados conjuntamente por diversas denominações evangélicas) que ocorre anualmente em milhares de cidades do mundo. Entre 1994 e 2000 foi realizada como um evento global, ocorrendo em cerca de 170 países na mesma data.

A primeira Marcha para Jesus aconteceu em 1987 na cidade de Londres, no Reino Unido, chamada de “City March”, foi criada pelo pastor Roger Forster, da Ichthus Christian Fellowship, pelo cantor e compositor Graham Kendrick, Gerald Coates do movimento Pioneer e Lynn Green, de Youth with a Mission. A expectativa inicial de 5 mil pessoas foi largamente superada pela presença de 15 mil participantes, motivando a realização de um novo evento.

Em 1990, a Marcha já havia se espalhado por 49 cidades em todo o Reino Unido e também em Belfast (capital da Irlanda do Norte), onde 6 mil católicos e protestantes se reuniram. A estimativa foi de cerca de 200 mil religiosos participando do evento. A Marcha logo se expandiu para os demais continentes. No ano de 1993 o evento foi realizado pela primeira vez no Brasil.

Em 1994 foi realizada a primeira versão global do evento, alcançando 170 países e com a presença de 10 milhões de participantes. A última versão global da “marcha” aconteceu em 10 de junho de 2000. Desde então, o grupo organizador original se dispersou e a organização do evento tem ocorrido por parte de iniciativas locais distintas.

Brasil

O evento chegou ao Brasil, através da iniciativa de lideranças evangélicas, principalmente da Igreja Renascer em Cristo e de outras igrejas neopentecostais, apoiada também por igrejas tradicionais e pentecostais.

A maior das Marchas para Jesus é realizada na cidade de São Paulo e reúne anualmente milhões de pessoas. Além desta, centenas de cidades pelo mundo e no Brasil, incluindo as principais capitais do país, possuem a sua edição do evento.

Fazendo parte do calendário oficial de diversas cidades, a Marcha para Jesus conta com a participação de trios elétricos de diversas comunidades e igrejas cristãs, envolvendo diversas denominações. Em setembro de 2009 o presidente Lula sancionou lei que transformou a data da Marcha para Jesus. Por força desta lei a Marcha passa a ser comemorada anualmente no sábado seguinte ao 60º dia após o domingo de Páscoa.

Deixe uma resposta