Juiz da Lava Jato diz que também vai orar pelo País

O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, decidiu se unir em oração ao procurador da República Deltan Dallagnol, que coordena a operação Lava Jato no Ministério Público Federal (MPF) em favor do Brasil.

No domingo (1º), Dallagnol havia afirmado pelo Twitter que iria orar e jejuar pelo País na semana em que o Supremo Tribunal Federal (STF) decide se Lula deve ou não ser preso após a condenação em segunda instância.

“Quarta-feira é o dia D da luta contra a corrupção na Lava Jato. Uma derrota significará que a maior parte dos corruptos de diferentes partidos, por todo país, jamais serão responsabilizados, na Lava Jato e além. O cenário não é bom. Estarei em jejum, oração e torcendo pelo país”, escreveu no Twitter.

Bretas, que assim como Dallagnol é evangélico, comentou no post do procurador. “Caro irmão em Cristo, como cidadão brasileiro e temente a Deus, acompanhá-lo-ei em oração, em favor do nosso País e do nosso Povo”, afirmou.

Deixe uma resposta