Iraque para Cristo

Depois de três anos sob ocupação do Estado Islâmico (EI), a cidade de Mosul, que chegou a ser a segunda maior do Iraque, foi reconquistada pelo exército iraquiano e, pouco a pouco, começa a deslumbrar a esperança de um recomeço. Os habitantes dos pequenos vilarejos ao redor da cidade, na planície de Nínive, que haviam fugido durante a ocupação dos terroristas, agora começam a voltar para suas casas.

 Servir na zona de guerra é um desafio e a luta contra o Estado Islâmico no Iraque ainda não terminou, mas certamente começa a beirar o esquecimento. O governo ainda luta contra militantes em alguns lugares no país, mas acima de tudo batalha para começar a reconstrução que certamente tomará anos para chegar à conclusão.

Nossa equipe teve o privilégio de caminhar pelas ruas do bairro velho de Mosul, um dos mais afetados pelos bombardeios da coalização e pela guerra urbana realizada contra o maior dos grupos terroristas de toda a história.

Para os nossos missionários, ver essa destruição de perto não foi nada fácil. No entanto, mesmo em meio ao caos, eles começaram a identificar os sinais do Reino, por meio da vida de pessoas que começavam a recriar seus hábitos.

A reforma da propriedade nos arredores de Mosul que nos foi cedida teve sua primeira etapa encerrada.   Deus está agindo e continuamos clamando por estes nossos irmãos. Vale a pena ressaltar que a propriedade que nos foi cedida é a casa de um refugiado cristão que seguiu rumo para outro país  e entregou as chaves nas mãos de nossa equipe doando a sua casa para que ela servisse de alívio para outros irmãos que sofrem por causa da perseguição e guerra. Um refugiado doando seu único bem para que outros possam ser servidos. Isso é um princípio do livro de Atos quando a Igreja crescia na presença do Senhor.

“Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum”. (Atos 4:32)

Relacionamento com a comunidade 

Além de supervisionar as obras, nossa última viagem teve também como propósito aprofundar o relacionamento com a comunidade cristã do vilarejo no Iraque, especialmente com sua liderança católica e ortodoxa.

Deus abriu portas incríveis e durante uma das celebrações o pastor Homero, líder da MAIS Oriente Médio foi convidado a distribuir a Eucaristia. Diante da comunidade isto foi um sinal de confirmação e aprovação e diante da liderança cristã do vilarejo um sinal de apoio a nossa chegada.

De fato, jamais esperávamos que seríamos tão bem recebidos não somente pelas famílias que temos apoiado, mas pelos líderes e igrejas cristãs assim como tem sido. Ore para que muitos frutos possam vir destes relacionamentos e que possamos ser sal e luz neste lugar.

Cremos que a Igreja de Cristo é uma só e, desde que tivemos o primeiro contato com refugiados iraquianos cristãos, em nossa base no Oriente Médio, nós mergulhamos em uma longa jornada de fé, recomeço e esperança.

Nesse tempo em que estamos apoiando e acolhendo nossos irmãos iraquianos no Oriente Médio, nossos obreiros não só aprenderam servir, mas também amar estes nossos irmãos como família. O princípio de I Co 12:26 – “Quando uma parte do corpo sofre, todo o corpo sofre com ele”…. está latente em nosso meio. Será que somos capazes de sentir de fato a dor uns dos outros? Caminhar de perto ao sofrimento é pedagógico!

Após os conflitos, a Igreja tem retornado e começado pouco a pouco. Há esperança! Nossa equipe e seus voluntários acabaram de concluir a reforma da propriedade da Igreja Iraque Para Cristo, onde também será o espaço para o Centro Cristão de Bartella, onde acontecerão treinamentos e uma escola de desenvolvimento comunitário.

Mesmo com a reforma da igreja, ainda não há uma previsão de quando será a inauguração do Centro Cristão.  Ore conosco para que todos os recursos necessários para equipar o espaço possam chegar até lá. Ore pelas novas etapas. Clame para que o Iraque conheça e prove do amor de Deus por meio dos cultos que acontecerão nesta igreja e também por meio de todos os projetos que nossos missionários têm sonhado para este tempo, em Bartella.

Sigamos juntos Pelo Reino de Deus e Pela Igreja Sofredora

Pr  Luiz Renato Maia

Presidente da MAIS

Deixe uma resposta