Exposição que incentivou suicído em escola terá 4 investigações

Incentivo ao aborto (Reprodução)

A polêmica exposição no Colégio Estadual Dom Geraldo Fernandes, em Cambé, no Norte do Paraná, será alvo de quatro investigações. O Ministério Público, o Núcleo Regional de Educação (NRE), a Polícia Civil e até uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) no Senado entrarão nas investigações.

A exposição feita pelos alunos retratava suicídio, aborto e atacava a fé cristã com folhas de Bíblia queimada e rasgada.

De acordo com a chefe do NRE, Lucia Cortez, será aberto um procedimento administrativo.

Lucia Cortez afirmou que os envolvidos terão a oportunidade de defesa ao longo do processo que deve ser concluído em uma semana, até a conclusão os docentes continuam trabalhando na instituição de ensino.

Ela inda afirmou que “A arte pode abordar qualquer tipo de assunto, seja o aborto, suicídio e até mesmo a religiosidade. O que não podemos tolerar é a forma como isso foi apresentado à comunidade em Cambé”

O trabalho que esteve em exposição no colégio provocou a ira de muitos pais de alunos e da comunidade cambeense ao trazer bonecas penduradas em cordas, objetos que podem ser usados para provocar aborto e até uma bíblia queimada e rasgada com manchetes de padres envolvidos em atos de pedofilia.

Com informações do Portal Cambé e do jornal Folha de Londrina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *