Evangélicos querem eleger 150 deputados federais e 15 senadores

Lideranças evangélicas começam a trabalhar para eleger o maior número de representantes políticos nas eleições deste ano. A ideia é saltar dos atuais três senadores para 15 e chegar a 150 deputados federais. Atualmente a bancada evangélica na Câmara é composta por 80 parlamentares.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, entre as apostas para as eleições deste ano estão nomes novos no mundo político, porém conhecidos no meio gospel. Entre os possíveis nomes que surgirão nas urnas neste ano, está o do cantor André Valadão, de Minas Gerais.

O senador Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), diz que esse aumento seria um número mais condizente com os 32% de brasileiros que se declaram evangélicos, segundo aponta pesquisa do Datafolha.

Magno Malta é um dos principais nomes evangélicos na política nacional (foto: Agência Senado)

Magno Malta (PR-ES), pastor e cantor gospel na Tempero do Mundo, está desde 2003 no Senado. O problema é que ele “passou a se sentir isolado”, sobretudo após o sobrinho de Edir Macedo, Marcelo Crivella (PRB-RJ), deixar a Casa para ser prefeito do Rio.

Evangélicos são 3,7% dos 81 senadores. Sem Crivella, ficou mais difícil unir forças com outras bancadas. “Magno é muito de discurso, pancada, front. Crivella era mais de fazer articulação. Seu suplente [Eduardo Lopes, do PRBRJ] não tem o mesmo traquejo”, afirma Cavalcante.

Acuado, Malta iniciou conversas “para traçar metas” com Malafaia e “o pessoal da Universal, da Assembleia de Deus”. Objetivo: indicar “candidatos com chances reais de vitória” e não correr o risco de pulverizar o voto religioso.

Assim chegaram em potenciais chapas para o Senado. No Rio, a preferência é por Flavio Bolsonaro, que em redes sociais se define como “um reacionário que reage “a tudo o que não presta, como a esquerda”. Candidato a prefeito carioca no ano retrasado, ele frequenta a igreja Batista -ao contrário do pai,católico.

André Valadão é sondado para disputar as eleições deste ano (Foto: Divulgação)

André Valadão

Em Minas, Malta tenta convencer o cantor Valadão a estrear na política. Ele ainda “está conversando com a família” sobre isso, afirma Cavalcante.

Outros políticos costuram essa rede eleitoral, como o deputado Antonio

Bulhões (PRB-SP), bispo licenciado da Universal que apresentava o talk show religioso “Fala Que Eu Te Escuto” (Record). Ex-ministro de Temer, Marcos Pereira diz que se candidatar ao Senado “não está no horizonte”, mas frisou: “Política é momento”.

Como neste ano cada Estado elegerá dois senadores, o grupo está confiante de que consegue conquistar pelo menos 15 cadeiras. A ideia é lançar um nome por Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *